Comportamento

Pypo e ovelhas 2

Schipperkes são cães multitarefas: perseguem ratos à exaustão, pastoreiam outros animais (até seus outros cães ou gatos), dão alarme quando acham que algo está errado (geralmente é o único momento que você ouvirá sua voz) e até dão atenção ao dono, se estiverem com vontade.

Os Schips, como são conhecidos, são cães com muita energia disponível e um temperamento dócil e alegre. Especialmente nos primeiros meses de vida, o dono se cansará sempre antes do cão.
Apesar de serem elétricos são muito obedientes se o proprietário souber impor suas regras e não incentivar comportamentos indesejáveis, como latidos fora de hora ou à toa, pedir comida na hora das refeições, destruir objetos que não lhe foram entregues. Impor as regras da casa pode ser difícil às vezes porque eles são sempre engraçados, especialmente quando estamos dando bronca, é preciso ser firme apesar das tentações.

Cada novo Schip é um desafio, até para proprietários experientes, pois o “charme” que cada um faz é único. Há os que discutem com você, batendo as patas e latindo, os que se escondem e ficam olhando com cara de sentidos, os que fazem gracinhas, os que rolam de barriga pra cima ou dão risada (um sorrisinho indescritível, que é muito comum na raça). Se você cair na risada ficará desmoralizado e nessa hora é melhor desistir da bronca e esperar ele aprontar de novo.

É interessante utilizar elementos de seu comportamento natural para associar a comandos, como exemplo, muitos schips ficam em pé e sacodem as patas dianteiras quando estão animados, comportamento que pode ser associado ao comando “pede”.

Apesar das gracinhas e momentos de descontração um Schip adulto é um cachorro sério, que leva seu trabalho às últimas consequências, podendo até enfrentar assaltantes ou cães muito maiores que eles se acharem que não estão se comportando de modo adequado, o que pode acarretar algumas cicatrizes de guerra.

São muito inteligentes (classificados em 15º lugar no ranking de inteligência por adestrabilidade) e não gostam de ficar ociosos, porém as atividades que exercem ao longo do dia não precisam necessariamente estar associadas à presença do proprietário, e se forem acostumados ficam tranqüilamente por horas sozinhos. Alguns brinquedos, outro animal ou um quintal são também companheiros bem aceitos.

Como seria de esperar, existem muitas nuances e o comportamento de um indivíduo sempre vai ser ao menos um pouco diferente dos outros, existem os Schips carentes e os que odeiam colo, mas de modo geral um pouco de atenção é bem vinda e até solicitada, porém em excesso cansa a beleza deles.